sexta-feira, 6 de julho de 2007

O Ferro e o Ferro

Depois de tanto ouvir falar sobre isso, resolvi registrar alguns pensamentos [não dos mais profundos] sobre o assunto! Ainda bem que aqui não é lugar SÓ pra profundidades, não é?! Mas acho válida alguma reflexão sobre essa necessidade [atropelada pela nossa rotina] que temos de desenvolver vínculos profundos com outras pessoas.
É engraçado como esse manter vínculos profundos, na maioria das vezes, nos remete à figura matrimonial. Concordo até com essa rápida associação, mas não gosto de como tal pensamento é, muitas vezes excludente. Tenho muitos amigos que se viram fora dos círculos de amizades depois do casamento. Simplesmente foram condenados... Tenho outros [tinha] que fizeram questão de estar nesse outro lado. Sem falar naqueles mais precoces, que para se colocarem aquém do todo, bastam estar namorando. Por alguma razão, devem ter razão... Gosto de brincar assim!
Deixando esse fenômeno que acontece com os casais um pouco de lado, tenho que o martelar da idéia de que somos seres relacionais e que precisamos de amigos não faz sentido por si só... Acho que experimentar essa idéia com todo o seu significado prático requer força maior. Talvez venha dessa falta de força o fato de muitos afirmarem que estão sozinhos no meio da multidão. É fato que os vínculos profundos não acontecem nas superfícies das multidões, é preciso profundidade. Tenho um amigo que sempre buscou profundidade [isso só ele vai entender... funciona como menção honrosa! Rs].
É nessa profundidade que a porca torce o rabo. Acaba-se por descobrir coisas que nem mesmo estamos preparados para o que tanto queremos [ou reclamamos que não temos]: Amigos. Vínculos. Laços. Relacionamentos.
É preciso coragem. É preciso mergulhar mais que mil pés. É lá que os rumos das marés são traçados e onde depositamos tudo o que outrora escolhemos não ser. Coragem pra trazer esse não-ser à tona e compartilhar. Trabalhar. Aprimorar.
É então que penso no que diz o adágio bíblico: "Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro." Pv 27:17
O imediatismo e a fugacidade do século XXI já nem são mais novidade e, muito menos a falta de disposição para esse trabalho. O trabalho de afiar alguém e, mais ainda o de ser afiado pelo companheiro é realmente árduo, pois exige até mesmo atrito. Talvez seja por isso que tenho ouvido de relacionamentos frustrados, de amizades superficiais [essas são mais confortáveis!]... Precisamos, muito mais do que de companheiros, de coragem para trabalhar em pessoas e ser trabalhados. Atrito. Aperfeiçoamento. Tempo. Trabalho.
Sempre escrevo mais do que pretendia... Nem vou reler... Pode ser que eu apague!

6 comentários:

orlicsf disse...

entre a escolha do não ser e do não-ser, uma possibilidade de escolha ainda maior.

bom texto, cara!
gostei das reflexões...

Planzo disse...

Enfim entrei, li e gostei! Acho inclusive q vc deveria fz mais....mas, como vc mesmo disse o séc. XXI às vezes não permite...lendo ele eu lembrei de uma certa profecia a respeito de um relacionamento tríade que a qq momento acabaria...acho q vai ser fácil lembrar dessa maldição...bom, talvez seja preciso mais atrito pra resolver esse probleminha...vc me estimulou a pensar mais no assunto...bjs bjs bjs

andré vhs disse...

Meus cumprimentos pelo post.
Meus agradecimentos sinceros pela menção honrosa.
Na verdade, não sou um sujeito de muita honra, né?, você já sabe...
Nunca pensei pelo ângulo em que o atrito pode, de fato, resultar em algo bom, pode afiar as pessoas umas nas outras.
Bem interessante.

Lily disse...

Sim... lembro que no congresso participei de uma oficina sobre relacionamentos. Ela dizia que não devemos fazer das amizades um amoleto, mas que devemos ter relacionamentos profundos e com atritos de fato! É importante para o crescimento de ambas as partes.(Escrevi algo sobre o assunto no meu blog tb -kk)

Também penso que a amizade vem de Deus e tudo que vem de Deus é profundo porque ele é assim, e não superficial.

:)

dri dantas disse...

que bom que você voltou a ativa nesse blog pra nos presentear com suas idéias. beijos com atritos

dri dantas disse...

que bom que você voltou a ativa nesse blog pra nos presentear com suas idéias. beijos com atritos